• MundiWar

CHINA: HECATOMBE DA ECONOMIA SE APROFUNDA

[Dados do PIB, inutilizáveis; mas fretes ferroviários, importações, energia... mostram melhor o ciclo real]


Prossegue o mergulho da economia chinesa na crise. Não se trata apenas de um mergulho cíclico como o fora nas duas crises cíclicas anteriores (2000/01 e 2007).

Trata-se também, adicionalmente, do esgotamento de um padrão de acumulação, do "Milagre Chinês", do "Modelo Chinês". Somam-se duas crises: a estrutural (e aqui "crise estrutural" nada tem a ver com aquela da escola da regulação) e a cíclica. Temos um momento transcendente não só para a China,as para a economia mundial.

1º gráfico - séries setoriais (2000-2015)



podemos acompanhar as variáveis que escancaram o real desempenho cíclico da economia chinesa. Um espetáculo na medida em que desmantela mitos de "crescimento eterno". Mostra muito mais. Entre outra coisas, nenhum sinal de recuperação à frente. Ao contrário, temos uma perspectiva de aprofundamento na crise.

2º e 3º Gráficos - Formação de K Fixo






Estas duas séries mostram no agregado e em detalhe que o grande motor, ao lado das exportações, do crescimento chinês estão em franco mergulho, sem qualquer notícia de recuperação

MundiWar vê, em linha com os analistas internacionais de perfil mais cético quanto às condições gerais da acumulação mundial, que a forte deflação de commodities tem base sólida para estar acontecendo e força para prosseguir.

A demanda interna na China está claudicante, não sendo alternativa para o relançamento da acumulação.

Idem para a demanda externa.

Estes motivos de ceticismo são gerais, para todo o centro do sistema como sua periferia. A crise é global.

A economia brasileira tem, no entanto, uma chance rara e especial, no modo de ver de MundiWar. Não se trata de fazer desta crise uma "marolinha", mas de aproveitar o que Celso Furtado uma vez formalizou como "Teoria dos choques adversos": quando o centro vai mal, a periferia também, porém com alguma chance de um salto qualitativo.

Existem condições muito exigentes e especiais para que seja possível 'aproveitar' esta oportunidade.

À luz desta teoria, não terá qualquer chance de minimizar, enfatizamos minimizar e nem tanto assim, os efeitos desastrosos desta travessia senão por um vigoroso e maciço esforço de investimentos em infraestrutura e outros setores impulsionados pelo gasto público, onde o financiamento também teria que se dar através dos bancos públicos.

O ceticismo quanto a esta via anti-cíclica também tem que ser grande no momento dada a crise institucional - e seus poderosos 'players' internos e principalmente os externos. Enquanto um equacionamento político/geopolítico não for encontrado a economia brasileira irá prosseguir no seu naufrágio incontrolável irmanada as demais economias emergentes.

MunsiWar salienta: a teoria furtadiana dos choques adversos, assim como o próprio autor enfatizara, não é uma panaceia. A crise global é verdadeiramente um inferno, sempre e para todas as economias. Porém, em alguns contextos muito especiais e particulares, a crise global pode ser como que 'aproveitada'.

MundiWar sabe que não é por uma política de ajuste ortodoxa que este específico potencial ainda existente de acumulação pode efetivar-se.

Por outro lado, a política real é um fenômeno complexo para ser esmiuçado. Tudo, a nível de hipótese inicial, indica que na esfera política nacional as lideranças afins não estão em condições de atuação no sentido do específico esforço anti-xiclico acima descrito. E esta paralisia é fruto do duro golpe desferido a partir de fora (ver edições anteriores de MundiWar) e de vários fatores negativos no interior do próprio dispositivo de poder que se somaram.

MundiWar acompanha em detalhe este "game", que ainda não está concluído, longe disto.

================== OBS: - sujeito a revisão, aguarde as inevitáveis edições posteriores deste texto - recomendamos ao leitor recém chegado ao MundiWar que consulte as postagens anteriores - alertamos com especial ênfase que os posts são, na sua maioria, voltados para a análise da CONJUNTURA CORRENTE; portanto é importante que o leitor que o compartilhe esteja atento para as DATAS e EDIÇÕES das análises; elas têm validade para as circunstâncias em torno de suas datas de publicação - recomende MundiWar - curta facebook.com/MundiWar - mundiwar@mundiwar.com

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo